A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha

Os lisboetas que me perdoem, mas no caso da rixa Lisboa-Porto o ditado português é muito válido. A principal cidade do norte de Portugal, embora menor que a capital lusa, é muito mais cosmopolita e vibrante. E isso não é só por causa do alto teor alcóolico do vinho do Porto não. Os morros que costeiam as margens do Rio Douro tem um charme e uma multidude de cores como não se vê em nenhum outro lugar, com prédios históricos cheios dos belos azulejos portugueses e Igrejas barrocas de tirar o fôlego. Isso sem contar a ativa população universitária da cidade, que garante um frescor moderno por lá. Porto ainda conta com vários prédios contemporâneos de arquitetos famosos, como do nativo Alvaro Siza Vieira.

Imagem

Pra começar a curtir bem a cidade, perambule nas subidas e descidas da Ribeira. Toda a área do bairro foi tombada pela UNESCO como Patrimônio Histórico Mundial, e é lá que estão três dos prédios mais incríveis da cidade: na Torre dos Clérigos, gaste 2 euros e toda sua capacidade pulmonar para subir os 240 degraus, pois a vista vale muito a pena. Depois, dê um pulo na catedral da Sé do Porto, que já foi românica e gótica nos seus mais de 800 anos de história, mas que hoje preserva sua faceta barroca, com belíssimos adornos decorando seu interior. Na parte baixa da ladeira que leva a catedral está a Estação São Bento, construída no fim do século XIX e que tem no seu interior incríveis painéis de azulejos representando cenas da história da região do Porto.

Imagem

Estação São Bento

Ainda nos entornos da Ribeira, a Livraria Lello & Irmão, com quase 150 anos de história, é uma livraria única e extremamente rebuscada, num estilo que vai do neogótico ao art-decó. O prédio ficou célebre ao ser usado na gravação de cenas do Harry Potter, transformada no filme na Livraria Floreios & Borrões.

Atravessando o Rio Douro está Vila Nova de Gaia, onde ficam as “cavas” de Vinho do Porto. Cava é o lugar onde o vinho produzido ao longo do Vale do Rio Douro é levado para envelhecer em gigantes barris de carvalho e se transformar no Vinho do Porto como o conhecemos: forte, de cor intensa e licoroso. O passeio pela margem do Rio já é por si uma caminhada bastante agradável, mas aproveite para conhecer alguma das cavas: por 5 euros em média se consegue uma visita guiada com degustação de vinhos, e se você for malanders que nem eu é possível até sair um pouco tchuco da visita (isto é, na hora da degustação tome os cálices intocados dos que não bebem e faça valer seus 5 euros – hêhê). Ferreira, Ramos Pinto e Dow’s são três das principais cavas que valem a pena visitar. (Dica: por conta do Vinho do Porto ter sido muito popular na Inglaterra, muitas cavas são de famílias inglesas, que exploravam o comércio da bebida por conta daquele eterno “bulling” que Portugal recebia da Inglaterra como a gente lembra dos livros de história. Então ao falar com algum local sobre o vinho de lá nunca mencione que ele é “invenção inglesa” ou que uma cava inglesa faz o melhor vinho, rola um certo recalque – curiosidade besta: em textos em inglês é comum ver a cidade sendo chamada de Oporto. O motivo desse nome é a tansise dos ingleses que antigamente exploravam o comércio da cidade e que não se tocavam que “o” é o artigo masculino que antecede qualquer menção do nome Porto. A coisa pegou e até hoje ainda é a nomenclatura oficial da cidade em inglês).

Imagem

Cava dos vinhos do Porto da família Ferreira

Porto tem alguns museus, mas o único que realmente vale uma visita é o Museu de Arte Contemporânea, um belíssimo prédio projetado por Siza Vieira e que conta com obras marcantes da arte portuguesa de 1900 em diante. E não deixe de conhecer a Casa da Música, um belíssimo exemplo da arquitetura contemporânea que desde 2001 recebe concertos de grandes nomes da música mundial.

Imagem

Casa da Música

Imagem

Fachada da Lello & Irmão

Pra conhecer um pouco da parte “cool” da cidade, caminhe durante a noite nos bares e cafés próximos a Rua Galeria de Paris. Cafés como o Miss’opo e o Era uma vez em Paris são ótimos locais pra fazer um lanchinho a noite e ouvir boa música. Enquanto que o Plano B, um “espaço criativo” que conta com uma galeria de arte, é uma boa pedida pra experimentar a nightlife da cidade.

Comer: um passeio essencial em Porto é o Mercado do Bolhão, uma feira central de aspecto simples e rústico onde é possível encontrar nativos no mais verdadeiro sentido da palavra. No café Pintainho, um lugarzinho simples todo apertado e concorrido dentro do Mercado, serve-se uma ampla variedade de peixes e frutos do mar a precinhos camaradas. Pra tomar um café a coisa mais fácil é encontrar uma simpática e deliciosa padaria portuguesa, onde um pastel de nata e um cafézinho não sai por mais de 2 euros. Outra boa pedida por lá é o Pedro dos Frangos, onde é servido um delicioso galeto inteiro com batatas para 2 pessoas por apenas 8 euros. Ah, e uma jarra de meio litro do vinho da casa sai por 2 euros.

Imagem

Senhorinha descascando favas no Mercado do Bolhão

Beber: o vinho do porto é bom, mas por ser muito forte e adocidado (além de ter um preço um pouco mais elevado), é bom tentar evitar tomar um porre com ele. O vinho Esteva Douro, da Casa Ferreirinha, é um tinto excelente que sai por cerca de 2,50 euros no mercado (outra boa opção é o Couteiro-Mor, vinho alentejano que sai por 2 a 3 euros). Quando for beber uma breja no bar nem pense em sair pedindo Sagres. O povo lá tem orgulho de tomar a Superbock, nativa do Porto. No mercado também é baratinho (cerca de 0,60 centavos a latinha), enquanto que nos bares um fino (nossa tulipa de 300ml), vai sair por uma média de 2 euros.

Imagem

Hospedagem: no Airbnb existem boas opções de quartos entre 18 e 30 euros bem localizados e centrais. Fiquei na casa de duas simpáticas moças por 26 euros (o que em 2 pessoas acabou saindo super barato).

Visite para mais dicas bacanas: http://oportocool.wordpress.com / http://www.use-it.travel/cities/detail/porto/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s